"Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo".
José Ortega y Gasset

terça-feira, 31 de julho de 2012

Para refletir! Questionar! Dialogar! E esperar!

Uma pequena sátira sobre a situação do GPHAVI....




Em breve anunciaremos os dados de nosso novo espaço.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Para refletir: uma placa de transito da realidade ambiental.

A sinalização diz aonde vamos chegar?

Quando vamos entrar na via de velocidade de forma correta?

Fonte: Enviado por e-mail pelo historiador ambiental de Panamá Guilhermo Castro Herrera, membro da SOLCHA

quarta-feira, 18 de julho de 2012

AVISO - Reformas e novo espaço deixam grupo temporariamente sem laboratório para suas atividades

ESTAMOS EM REFORMAS

De 2004 até 2007 não tivemos sede. Em 2007 o GPHAVI estava realizando suas atividades na sala do Departamento de História e Geografia. Em 2009 nos mudamos para a sala R-310, onde hoje está secretaria do PPG em Desenvolvimento Regional, e alí permanecemos durante um ano. No início de 2010 tivemos que mudar e ficamos com sede na sala R130. Desde estão realizamos nossas atividades nessa sala. 

Devido a reformas de melhoria do CCHC, desde dia 17 de julho estamos sem sede. As reformas serão realizadas em todo o espaço do centro, e podem demorar até 2 meses. Na planta do projeto de reforma do centro consta uma área para grupos de pesquisas, onde possivelmente estaremos ficando.


Corredor de acesso ao laboratório do GPHAVI

Novos materiais para as novas salas da direção e secretarias

Patrimônio do GPHAVI ocioso pelo novo espaço

Secretarias e nova sala da diretoria do CCHC
No momento não estamos atendendo, e estamos sem telefone, que mudará. Maiores informações devem ser solicitadas pelo nosso e-mail: gphavi.furb@yahoo.com.br


Fique atento no blog e saiba logo o nosso novo endereço...

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Professor Gilberto aprova pesquisas com recursos de bolsa e financiamento PIBIC CNPq e FURB.

Divulgada essa semana listagem com os projetos de iniciação científica com recursos do CNPq e FURB através do PIBIC. O prof. Gilberto aprova duas propostas, sendo uma a desenvolver com o GPHAVI investigando a exploração do sassafrás no Vale do Itajaí.

A pesquisa: História e Memória Ambiental da Exploração e Produção do Óleo da Canela Sassafrás (Safrol) no Vale do Itajaí (Santa Catarina) conta com uma bolsa PIBIC/CNPq para alunos regularmente matriculados na FURB. Os interessados devem enviar currículo lattes para frieden@furb.br Os candidatos selecionados posteriormente serão submetidos a uma avaliação através de entrevista. Maiores informações: (47)33210496.

Conheça o resumo da pesquisa:

História e Memória Ambiental da Exploração e Produção do Óleo da Canela Sassafrás (Safrol) no Vale do Itajaí (Santa Catarina) 

Gilberto Friedenreich dos Santos

O Vale do Itajaí historicamente se caracterizou pela exploração madeireira como uma das principais atividades econômicas nos séculos XIX e XX. A exploração madeireira da mata nativa – Floresta Atlântica - teve no século XX seu auge e atualmente seu desenvolvimento depende da exploração de espécies exóticas como pinus e eucaliptus. A seleção do tema centralizado na produção do óleo da canela sassafrás (safrol) justifica-se pela sua relevância histórica, considerado um elemento marcante no patrimônio histórico-cultural local, e como uma importante atividade econômica para o crescimento de alguns municípios da região do Vale do Itajaí, sendo responsável pela forte pressão antrópica no uso da cobertura arbórea da Mata Atlântica, que contribuíram para a significativa redução da mata nativa e perda e desaparecimento de espécies da biodiversidade local. Os objetivos específicos são: a) Identificar fontes históricas, escritas e não escritas; b) Estabelecer fases da exploração e produção do safrol; c) Apontar e caracterizar as transformações tecnológicas em cada uma das fases de exploração e produção do safrol; d) Avaliar as transformações ambientais provocadas pelo processo histórico de ocupação da Mata Atlântica; e e) Contribuir para o conhecimento dos aspectos histórico-culturais e ambientais da atividade econômica. Para tanto se torna necessário identificar fontes históricas, escritas e não escritas; e saídas de campo para a realização de entrevistas com a intenção de coletar informações sobre o processo de exploração e produção do óleo, a tecnologia empregada na produção do óleo, assim como as transformações ambientais que a exploração ocasionou no Vale do Itajaí. Os resultados da pesquisa serão obtidos de levantamento de bibliografias, periódicos, relatórios de governo, censos governamentais e demais trabalhos científicos como monografias, dissertações, teses, relatórios de pesquisa, e documentos nos arquivos públicos, arquivos pessoais dos entrevistados, e outros dados que venham a enriquecer a pesquisa. o histórico de exploração e produção do óleo de sassafrás é considerado um elemento marcante no patrimônio histórico-cultural local.

Para ver a relação completa de pesquisas aprovadaos com recursos CNPq e FURB através do PIBIC acesse: http://www.furb.br/web/upl/editais/201207051732430.Resultado%20final%20divulgacao.pdf



terça-feira, 10 de julho de 2012

Livro: História Ambiental no Sul do Brasil: apropriação do mundo natural


Lançado o livro: História Ambiental no sul do Brasil, organizado pelos colegas Jó Klanovics, Gilmar Arruna e Ely Bergo de Carvalho.


Segundo os autores: "No Brasil, desde a década de 1980, há estudos que se enquadram como sendo de História Ambiental. Obra clássica nesse sentido, que construiu o grande marco da História Ambiental no país, é a do brasilianista americano Warren Dean, autor de Ferro e Fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira.
O presente livro procura reunir estudos representantes dessa nova geração de História Ambiental no Sul do Brasil, cujo escopo é a apropriação da natureza pelo homem.
O regime de apropriação da natureza é um elemento fundamental para a compreensão da dinâmica de qualquer sociedade. Mas na sociedade ocidental moderna, a apropriação não foi vista como um problema central. Na trilha da economia neoclássica, os elementos naturais eram tomados como uma variável constante que sempre estaria disponível de alguma forma. A questão era onde e quem se apropriaria. O mundo atual coloca o dilema de um esgotamento dos elementos naturais, enquanto a degradação e alteração deles ameaçam a vida humana na Terra. É desse tema instigante que falam os artigos que compõem este volume.
Apesar do livro parecer estar estruturado em temas como uso da terra, águas, florestas, animais e percepções sociais sobre a natureza, não se trata de buscar fazer uma história de cada um desses elementos no Sul do Brasil. Não só porque cada um deles suscita uma multiplicidade de histórias, mas porque nenhum deles pode ser entendido isoladamente. Foi o mundo moderno que procurou simplificar o mundo natural, de forma que cada elemento passasse a ser pensado isoladamente dos demais, até poder ser transformado em uma mercadoria, independentemente das relações estabelecidas com os outros elementos, naturais ou não. O desafio da história ambiental, ressaltado neste volume, deve ser restabelecer os fios da complexidade que conectam terras, águas, florestas, animais e humanos". 

A obra pode ser adquirida na Editora Alameda

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Evento discute gestão das águas



Os Comitês PCJ realizam entre os dias 30 de julho e 3 de agosto de 2012, o 1º Simpósio dos Comitês PCJ - “Gestão das Águas: Construindo o Futuro Sustentável”, que pretende reunir os mais diversos setores da sociedade para a realização de inúmeras atividades relacionadas com o tema proposto.


O objetivo principal do 1º Simpósio dos Comitês PCJ - “Gestão das Águas: Construindo o Futuro Sustentável” é debater temas pertinentes à gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ, com fundamento nas diretrizes e nas metas acordadas no Plano das Bacias PCJ 2010/2020.

Vale ressaltar que os temas a serem debatidos envolverão assuntos que permeiam os trabalhos das Câmaras Técnicas dos Comitês PCJ, quais sejam: Águas Subterrâneas, Educação Ambiental, Integração e Difusão de Pesquisas Tecnológicas, Monitoramento Hidrológico, Outorgas e Licenças, Plano de Bacias, Proteção e Conservação dos Recursos Naturais, Uso e Conservação da Água no Meio Rural, Uso e Conservação da Água na Indústria, Saneamento, Saúde Ambiental e Planejamento estratégico.

Os assuntos a serem abordados são essencialmente: o novo código florestal, monitoramento qualitativo e quantitativo nas Bacias PCJ, uso e ocupação do solo e suas implicações na recarga e na qualidade das águas subterrâneas, restauração florestal nas Bacias PCJ, a relação entre os recursos hídricos e o saneamento em propriedades rurais, educação ambiental, mídia e meio ambiente, uso da água na indústria, aplicação de recursos das cobranças PCJ e do FEHIDRO e outros temas pertinentes.

Fonte: Comissão Organizadora do Evento

O homem que destruía a natureza

Desenvolvido pela Turminha do Ministério Público Federal, historinha trata de um homem que prejudica a natureza com suas atitudes cotidianas.

O HOMEM QUE DESTRUÍA A NATUREZA















Disponível em:

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Curso de Edição de Vídeo

Curso de Edição de Vídeo



Aberto a todos que desejam iniciar nas práticas de edição de vídeo. 
Não exige conhecimento prévio na área de audiovisual.


Conteúdo:
 - Edição de vídeo e ferramentas no mercado.- Formatos de vídeo
- Instalação e configuração inicial do Sony Vegas (trial)- Apresentação da interface, janelas- Captura de imagens- Conhecendo as ferramentas básicas
- Edição multipista- Corte seco
- Transparência
- Efeitos de transição- Filtros (efeitos visuais)- importando fotos- Motion- Automação- Chroma-Key- Edição de som para vídeo.- Títulos e legendas
- Finalização da edição- Correção de cor- Exportação para DVD



OBS: O aluno deverá trazer o seu computador para o curso. 


Período:  10, 11, 16 e 17 de Julho de 2012. 
Horário: das 19 às 22hs.
Local - Foto Clube de SC 
Endereço: Rua Curt Hering 294 - Sala 303 (Mesmo Prédio do Foto Dietz), Blumenau - SC.


Inscrições e informações através do e-mail: produzzavid@gmail.com
Fone: 47 – 9105.5610Valor: 


Investimento: R$ 280,00  Últimas vagas.


Sobre o Instrutor:


Diego Dambrowski é Pós-Graduado em Cinema pela Universidade Tuiuti UTP-PR. Estudou Construção Dramática e Cinema Documentário na EICTV- Cuba. Em 2011 esteve entre os 10 brasileiros selecionados para o IFCB – Iberoamerican Films Crossing Borders  no Amazon Film Festival. Atualmente é Diretor e Produtor de Vídeo na cidade de Blumenau, produzindo vídeos documentários, curta-metragens, videoclipes, e DVDs musicais ao vivo. Dentre os trabalhos mais recentes se destaca o curta-metragem “Os Hematomas de Cláudio”.




Cenas do Curta "Os hematomas de Cláudio" 


Para saber mais acesse: Os Hematomas de Cláudio http://oshematomasdeclaudio.blogspot.com.br/

domingo, 1 de julho de 2012

Sobre o horário do GPHAVI durante as férias de Julho

O ambiente físico (Campus 1, bloco R, sala R130 - FURB) do GPHAVI que tem como horário de funcionamento o período de 14:00 até as 18:30 terá nesse més de julho a seguinte configuração:

De 01 até 14 - normal.

De 14 até 22 - Fechado - Férias (exceto com horário agendado com o professor Gilberto - 14:00 as 18:00).

De 24 até 31 - Atividades de Campo (Visita com agendamento profs Gilberto e Martin.

As atividades de pesquisa não param em julho, e as orientações serão realizadas por agendamento.